SINSPURS reúne Agentes Comunitários de Saúde de Rio do Sul

SINSPURS reúne Agentes Comunitários de Saúde de Rio do Sul

Servidores demostraram indignação com conteúdo de entrevista do secretário da Saúde

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rio do Sul e Região (SINSPURS) recebeu Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) em sua sede no dia 28 de julho. O advogado do Sindicato, Rodrigo de Souza, acompanhou a reunião.

De acordo com a presidenta do SINSPURS, Marilene Back Espindola, o grupo de agentes relatou descontentamento com a gestão do secretário municipal da Saúde, Rodrigo Duarte, principalmente pela forma como vem cobrando o Registro Ponto. A maior indignação, no entanto, é com uma entrevista do secretário a um veículo de comunicação da cidade, onde ele teria generalizado em apontamentos negativos sobre a categoria, ferindo princípios éticos e profissionais desses servidores.

Nessa reunião discutiu-se a importância do registro ponto, porém, segundo os servidores, não da forma como está sendo cobrado, porque não estaria contribuindo para o bom desempenho profissional de atendimento ao público. A Secretaria da Saúde cobra que os servidores batam o registro ponto quatro vezes ao dia, quando o percurso chega a três quilômetros do seu local de registro ponto. Os servidores que ultrapassem o percurso de três quilômetros estão dispensados do registro ao final do período matutino e no início do período vespertino. Assim, têm que registrar somente no início e no final da jornada diária.

Comissão se reuniu com o secretário

Diante do impasse, o SINSPURS criou uma comissão de ACSs composta por seis integrantes do grande grupo e de dirigentes do Sindicato. No dia 2 de agosto aconteceu uma reunião dessa comissão com o secretário. Na reunião foram relatadas todas as questões abordadas na reunião com o Sindicato. O pedido é para que seja estudada outra forma de cobrar o registro do ponto. A comissão também falou do descontentamento do grupo em relação ao que foi dito na mídia local, salientando que se houver um Agente Comunitário de Saúde que não está cumprindo com suas atribuições, esse deverá ser cobrado por seus superiores e não expor o caso de tal forma que os demais servidores se sintam desrespeitados profissionalmente, criando constrangimento a toda a categoria, gerando impasse entre o agente e as famílias atendidas.

“Durante a reunião da comissão com o secretário não houve acordo e nenhuma proposta de ajuste foi apresentada. Diante disso, o Sindicato e a comissão decidiram convocar uma reunião com o grande grupo de ACSs, com a participação do Jurídico do SINSPURS para ver quais encaminhamentos serão possíveis, com base no que é determinado em lei”, explicou Marilene.

O que diz a Comissão de ACSs


“Nós, Agentes Comunitários de Saúde, estamos descontentes com algumas situações impostas pelo nosso secretário de Saúde. Presamos muito pela qualidade em nossos atendimentos às famílias. Uma das condições impostas é a batida do relógio ponto. Entendemos que alguns dos nossos companheiros conseguiram se deslocar, outros perdem muito tempo até chegar ao local para bater o ponto. Nessa situação, o tempo perdido traz uma deficiência na nossa qualidade de atendimentos às famílias. Outro ponto também é que temos metas em achar famílias e cadastrá-las e, muitas vezes, não achamos essas famílias em casa. Outra situação é que quando tiver algo a ser cobrado, a nós agentes comunitários, que sejamos chamados em particular para fazermos a devida correção, e não como feito em mídia. Só queremos continuar a fazer o nosso trabalho com dignidade”, texto da comissão dos Agentes Comunitários de Saúde.

 

FOTO: DIVULGAÇÃO

Reunião dos Agentes Comunitários de Saúde no Sindicato

 

OUTRAS INFORMAÇÕES: OUTRAS INFORMAÇÕES: (47) 3521-0280, com Marilene OU Ivone, no SINSPURS.

 

_______________________________________

SINSPURS ACSs