SINSPURS vai reunir Agentes Comunitários de Saúde de Rio do Sul

SINSPURS vai reunir Agentes Comunitários de Saúde de Rio do Sul
ACSs
Encontro do grande grupo será no dia 25 de agosto

Diante dos questionamentos dos Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) de Rio do Sul sobre o Registro Ponto, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rio do Sul e Região (SINSPURS) vem intermediando as conversações entre a categoria e a Secretaria Municipal de Saúde.

O encontro com os ACSs vai ser no dia 25 de agosto, às 17 horas, na sede do SINSPURS, na Rua Monteiro Lobato. Vai contar com a presença do advogado Rodrigo de Souza, assessor jurídico do Sindicato.

A Secretaria de Saúde de Rio do Sul aguarda um parecer jurídico da prefeitura sobre a legalidade do Registro Ponto.

Posição da Comissão dos ACSs
“Nós, Agentes Comunitários de Saúde, estamos descontentes com algumas situações impostas pelo nosso secretário de Saúde. Presamos muito pela qualidade em nossos atendimentos às famílias. Uma das condições impostas é a batida do relógio ponto. Entendemos que alguns dos nossos companheiros conseguiram se deslocar, outros perdem muito tempo até chegar ao local para bater o ponto. Nessa situação, o tempo perdido traz uma deficiência na nossa qualidade de atendimentos às famílias. Outro ponto também é que temos metas em achar famílias e cadastrá-las e, muitas vezes, não achamos essas famílias em casa. Outra situação é que quando tiver algo a ser cobrado, a nós agentes comunitários, que sejamos chamados em particular para fazermos a devida correção, e não como feito em mídia. Só queremos continuar a fazer o nosso trabalho com dignidade”.

Resposta do secretário da Saúde

O secretário da Saúde de Rio do Sul, Rodrigo Duarte, explica que “no entendimento do Jurídico da prefeitura é de que todo servidor público efetivo ou contratado através da CLT, tem que fazer o registro do ponto no início da jornada e no final da jornada, no início do intervalo e no final do intervalo”. Duarte confirmou a determinação relativa à distância reclamada pelos agentes. Também disse que a orientação é de que os ACSs façam quatro visitas na parte da manhã e três na parte da tarde e devem apresentar justificativa de problemas ao enfermeiro chefe imediato.

Sobre a reclamação de entrevista, Rodrigo esclarece: “quando a imprensa nos procura, a gente tem o dever e a obrigação de esclarecer os fatos. A gente nunca se opõe a ir conversar com a imprensa”. Ele acredita que o contato com a população pode melhorar o serviço do Agente Comunitário de Saúde e, consequentemente, da municipalidade.

OUTRAS INFORMAÇÕES: (47) 3521-0280, com Marilene ou Ivone, no SINSPURS.